DOS DEVERES DO PRESO E PROIBIÇÕES AO DETENTO

  • Por:Bernardo Corrieri
  • 0 Comment

Ao tratarmos de execução penal, seja ela de sentença definitiva, quer se já de
prisões temporárias ou preventivas, inicialmente nos vem à mente tanto a
busca pela liberdade ( custe o que custar) e os direitos do que se encontra com
a liberdade restringida pelo poder judiciário.
De outro lado também devemos considerar que também há deveres afetos aos
detentos conforme consta na Lei de Execuções Penais em seu artigo 39, como
seque
I – comportamento disciplinado e cumprimento fiel da sentença;
II – obediência ao servidor e respeito a qualquer pessoa com quem deva
relacionar-se;
III – urbanidade e respeito no trato com os demais condenados;
IV – conduta oposta aos movimentos individuais ou coletivos de fuga ou de
subversão à ordem ou à disciplina;
V – execução do trabalho, das tarefas e das ordens recebidas;
VI – submissão à sanção disciplinar imposta;
VII – indenização à vitima ou aos seus sucessores;
VIII – indenização ao Estado, quando possível, das despesas realizadas com a
sua manutenção, mediante desconto proporcional da remuneração do
trabalho;
IX – higiene pessoal e asseio da cela ou alojamento;
X – conservação dos objetos de uso pessoal.
Complementarmente considera-se disciplina como a colaboração com a
ordem, na obediência às determinações das autoridades e seus agentes e no
desempenho do trabalho.
Dentre as proibições temos:
I – incitar ou participar de movimento para subverter a ordem ou a disciplina;
II – fugir;
III – possuir, indevidamente, instrumento capaz de ofender a integridade física
de outrem;
IV – provocar acidente de trabalho;
V – descumprir, no regime aberto, as condições impostas;
VI – inobservar os deveres previstos nos incisos II e V, do artigo 39, da   Lei de
Execuções Penais.
VII – tiver em sua posse, utilizar ou fornecer aparelho telefônico, de rádio ou
similar, que permita a comunicação com outros presos ou com o ambiente
externo
Note-se que quaisquer dos atos acima mencionado é considerado falta grave
podendo levar à aplicação de castigo (10 dias em cela separada) e suspensão
de visitas. Isso após processo em que seja garantido ao detento o contraditório
e ampla defesa.

Postado em: Ações Criminais

Comentários

Sem respostas para “DOS DEVERES DO PRESO E PROIBIÇÕES AO DETENTO”

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta